(+55) 48 3206 8542
+

Obstetra acusado de erro médico na condução de trabalho de parto é absolvido com apoio do LHML Direito Médico

Por: | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Comentários: 0

Tramitou por longos seis anos ação de indenização por danos materiais e morais ajuizada por paciente em desfavor de médico obstetra que estava em regime de sobreaviso na ocasião do atendimento em hospital da região serrana de Santa Catarina. A alegação constante do processo foi o famigerado “erro médico” em decorrência do acompanhamento do trabalho de parto e do nascimento de seu primeiro filho.

O processo teve tramitação normal, havendo produção de prova documental (literatura médica) e de prova testemunhal. Após a decisão do juiz de primeiro grau, houve recurso ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina, o qual, de forma definitiva pronunciou-se e concluiu pela inexistência de qualquer ato ilícito ou culposo a justificar a responsabilidade civil do médico. Ou seja, acatou a tese do médico requerido de que o tratamento médico dispensado em favor da requerente foi adequado, tanto do ponto de vista técnico quanto do ponto de vista ético. Afastou, portanto, o Tribunal de Justiça catarinense, o alegado “erro médico”.

Em síntese, a decisão definitiva para este caso de alegado “erro médico” foi de que não houve qualquer conduta médica do requerido que pudesse ser caracterizada como imperícia, negligência ou imprudência.

A defesa do médico obstetra que realizou o parto foi patrocinada pelo advogados Erial Lopes de Haro e Vanessa Lisboa de Almeida, do escritório Lopes de Haro & Machado Leal Direito Médico, não sendo mais passível de recurso.

 

thời trang trẻ emWordpress Themes Total Freetư vấn xây nhàthời trang trẻ emshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữHouse Design Blog - Interior Design and Architecture Inspiration